Whats: (11) 9.6913-1889

February 19, 2018

November 13, 2017

November 13, 2017

Please reload

Posts Recentes

Consulte um profissional competente

Antes de pensar em fazer alguma dieta, ou em tomar alguma atitude com a finalidade de emagrecer ou melhorar sua com...

O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA EMAGRECER COM SAÚDE E DEFINITIVAMENTE

November 13, 2017

1/6
Please reload

Posts Em Destaque

Como Lidar com o Diabetes

January 30, 2017

COMO O CORPO REGULA A QUANTIDADE DE GLICOSE NO SANGUE (GLICEMIA)

 

 

Nosso corpo precisa de energia para realizar todas as atividades, desde respirar, até comer, correr, falar, andar de bicicleta.

 

O principal “combustível” (nutriente) que as células do nosso corpo utilizam para ter energia é conhecido como GLICOSE. Esta é obtida através dos alimentos, principalmente daqueles que contém carboidratos (amido e açúcar):

 

 

- Amido:

 

      - Batata

      - Mandioca

      - Trigo

      - Milho

      - Arroz 

      - Quinua

      - Farinhas

      - Pães e Massas

 

 

- Açúcares:

 

      - Açúcar e doces

      - Frutas

      - Leite

 

Após a digestão, os carboidratos são quebrados em moléculas de glicose, que vão para o sangue e em seguida precisam entrar nas células para fornecer energia. Para isso, elas precisam de uma “chave que abra a porta”, essa “chave” é a INSULINA, um hormônio produzido pelo pâncreas.

 

 

 

A insulina também é importante para manter a quantidade de glicose no sangue em doses boas ao organismo. Pois apesar de precisar da glicose para usar como energia, o excesso de glicose no sangue danifica os órgãos e atrapalha o bom funcionamento do corpo.

 

 

O que ocorre quando a pessoa tem Diabetes:

 

Há dois tipos de diabetes:

 

- Tipo 1 - ocorre quando o corpo não consegue produzir insulina ou produz em quantidade muito pequena.

 

As pessoas que têm esse tipo de diabetes têm que tomar injeções de insulina para viver, pois sem ela a glicose não consegue entrar na célula para fornecer energia para as atividades diárias.

 

- Tipo 2 - ocorre porque as células não reconhecem a insulina como “chave” e a “porta” de entrada de glicose não é aberta e ela não consegue entrar na célula para fornecer energia.

 

O surgimento desse tipo de diabetes está muito relacionado com o sedentarismo e a obesidade. Pode ser tratado com dieta e exercício físico, algumas vezes associado ao uso de medicamentos orais e, em casos graves, insulina.

 

 

HIPERGLICEMIA E HIPOGLICEMIA

 

Com a falta ou o mau funcionamento da insulina a quantidade de glicose no sangue fica desregulada, uma hora com muita glicose, outra com pouca. Assim, as pessoas que têm diabetes precisam ajudar o corpo a fazer essa regulação para evitar quadros de hipoglicemia ou de hiperglicemia.

 

HIPERGLICEMIA

 

O que é?

É o aumento excessivo de glicose no sangue, que, em longo prazo, danifica os órgãos, principalmente olhos, rins, nervos e as artérias.

Assim, diabéticos devem sempre verificar os níveis de glicose (uma vez que geralmente não percebem os sintomas da hiperglicemia) evitando ficar com a glicose elevada e, conseqüentemente, preservando a saúde de seus órgãos.

 

Quando ocorre?

Quando há consumo excessivo de alimentos com glicose (carboidratos) em uma ou mais refeições durante o dia, ou quando há pouca atividade física, pois sem atividade a glicose não é utilizada e fica acumulada no sangue.

 

HIPOGLICEMIA

 

O que é?

Ocorre quando o nível de glicose no sangue fica muito baixo, o que pode gerar, dentre outros sintomas, sensação de fraqueza, tremores, e, em casos graves, até a perda total de consciência, ou seja, coma.

 

Quando ocorre?

Pode surgir por medicação em quantidades inadequadas, intervalo entre as refeições superior a 3 ou 4 horas, e realização de exercício físico sem consumir carboidratos suficientes antes.

 

Sintomas da Hipoglicemia e Hiperglicemia

 

 

ORIENTAÇÕES ALIMENTARES

 

Para controlar a quantidade de glicose no sangue (glicemia), ou seja, para evitar a hiper ou hipoglicemia, o diabético deve manter uma alimentação equilibrada, procurando seguir algumas orientações específicas:

 

  • Faça pelo menos 5 refeições por dia, com volumes menores, para evitar o excesso de carboidrato (glicose) em alguma refeição;

 

  • Coma a cada 3 horas: isso evita a hipoglicemia (pois mantêm o corpo sempre abastecido de glicose) e a hiperglicemia (pois se consome menos alimentos em cada refeição);

 

  • Consuma carboidratos antes de praticar exercícios (frutas, pães, torradas, barras de cereais, etc.): isso evita a hipoglicemia após o exercício;

 

  • Consuma hortaliças (preferencialmente cruas), cereais integrais e frutas: alimentos ricos em fibras ajudam a manter a glicemia em níveis bons, pois atrapalham a absorção da glicose;

 

  • Consuma frutas preferencialmente in natura: o suco de fruta eleva a glicemia com mais facilidade, pois a glicos