Como Lidar com o Diabetes

COMO O CORPO REGULA A QUANTIDADE DE GLICOSE NO SANGUE (GLICEMIA)

Nosso corpo precisa de energia para realizar todas as atividades, desde respirar, até comer, correr, falar, andar de bicicleta.

O principal “combustível” (nutriente) que as células do nosso corpo utilizam para ter energia é conhecido como GLICOSE. Esta é obtida através dos alimentos, principalmente daqueles que contém carboidratos (amido e açúcar):

- Amido:

- Batata

- Mandioca

- Trigo

- Milho

- Arroz

- Quinua

- Farinhas

- Pães e Massas

- Açúcares:

- Açúcar e doces

- Frutas

- Leite

Após a digestão, os carboidratos são quebrados em moléculas de glicose, que vão para o sangue e em seguida precisam entrar nas células para fornecer energia. Para isso, elas precisam de uma “chave que abra a porta”, essa “chave” é a INSULINA, um hormônio produzido pelo pâncreas.

A insulina também é importante para manter a quantidade de glicose no sangue em doses boas ao organismo. Pois apesar de precisar da glicose para usar como energia, o excesso de glicose no sangue danifica os órgãos e atrapalha o bom funcionamento do corpo.

O que ocorre quando a pessoa tem Diabetes:

Há dois tipos de diabetes:

- Tipo 1 - ocorre quando o corpo não consegue produzir insulina ou produz em quantidade muito pequena.

As pessoas que têm esse tipo de diabetes têm que tomar injeções de insulina para viver, pois sem ela a glicose não consegue entrar na célula para fornecer energia para as atividades diárias.

- Tipo 2 - ocorre porque as células não reconhecem a insulina como “chave” e a “porta” de entrada de glicose não é aberta e ela não consegue entrar na célula para fornecer energia.

O surgimento desse tipo de diabetes está muito relacionado com o sedentarismo e a obesidade. Pode ser tratado com dieta e exercício físico, algumas vezes associado ao uso de medicamentos orais e, em casos graves, insulina.

HIPERGLICEMIA E HIPOGLICEMIA

Com a falta ou o mau funcionamento da insulina a quantidade de glicose no sangue fica desregulada, uma hora com muita glicose, outra com pouca. Assim, as pessoas que têm diabetes precisam ajudar o corpo a fazer essa regulação para evitar quadros de hipoglicemia ou de hiperglicemia.

HIPERGLICEMIA

O que é?

É o aumento excessivo de glicose no sangue, que, em longo prazo, danifica os órgãos, principalmente olhos, rins, nervos e as artérias.

Assim, diabéticos devem sempre verificar os níveis de glicose (uma vez que geralmente não percebem os sintomas da hiperglicemia) evitando ficar com a glicose elevada e, conseqüentemente, preservando a saúde de seus órgãos.

Quando ocorre?

Quando há consumo excessivo de alimentos com glicose (carboidratos) em uma ou mais refeições durante o dia, ou quando há pouca atividade física, pois sem atividade a glicose não é utilizada e fica acumulada no sangue.

HIPOGLICEMIA

O que é?

Ocorre quando o nível de glicose no sangue fica muito baixo, o que pode gerar, dentre outros sintomas, sensação de fraqueza, tremores, e, em casos graves, até a perda total de consciência, ou seja, coma.

Quando ocorre?

Pode surgir por medicação em quantidades inadequadas, intervalo entre as refeições superior a 3 ou 4 horas, e realização de exercício físico sem consumir carboidratos suficientes antes.

Sintomas da Hipoglicemia e Hiperglicemia

ORIENTAÇÕES ALIMENTARES

Para controlar a quantidade de glicose no sangue (glicemia), ou seja, para evitar a hiper ou hipoglicemia, o diabético deve manter uma alimentação equilibrada, procurando seguir algumas orientações específicas:

  • Faça pelo menos 5 refeições por dia, com volumes menores, para evitar o excesso de carboidrato (glicose) em alguma refeição;

  • Coma a cada 3 horas: isso evita a hipoglicemia (pois mantêm o corpo sempre abastecido de glicose) e a hiperglicemia (pois se consome menos alimentos em cada refeição);

  • Consuma carboidratos antes de praticar exercícios (frutas, pães, torradas, barras de cereais, etc.): isso evita a hipoglicemia após o exercício;

  • Consuma hortaliças (preferencialmente cruas), cereais integrais e frutas: alimentos ricos em fibras ajudam a manter a glicemia em níveis bons, pois atrapalham a absorção da glicose;

  • Consuma frutas preferencialmente in natura: o suco de fruta eleva a glicemia com mais facilidade, pois a glicose é absorvida com mais rapidez. Além disso, evite consumir mais de 1 fruta ao mesmo tempo para evitar o excesso de glicose no sangue;

  • Prefira leites desnatados, queijos brancos e carnes magras: o excesso de gordura pode levar ao aumento de peso, além de estar associada ao surgimento de outras doenças;

  • Procure consumir carboidratos (frutas, pães, arroz, etc.) sempre com alguma proteína (iogurte, queijo, carnes, etc.), pois a proteína ajuda a manter a glicemia em níveis bons, pois atrapalha a absorção da glicose;

  • Evite o consumo de álcool. Pode-se consumi-lo no máximo duas vezes na semana e no máximo 2 copos de vinho ou uma lata de cerveja ou 40ml de uísque, sempre acompanhado de alimentos. O excesso de álcool pode causar hipoglicemia.

ATENÇÃO: Se as orientações acima forem seguidas corretamente, dificilmente ocorrerá um caso de hipoglicemia, porém, caso isso ocorra, deve-se:

- Medir a glicemia: se estiver menor que 50mg/dl, ingerir cerca de 15g de carboidrato (1 colher de sopa de açúcar misturada com água OU meio copo de suco de laranja OU 3 balas OU meio copo de refrigerante comum).

A glicemia capilar (ponta de dedo) deve ser realizada após 15 minutos do consumo do alimento (açúcar) e caso a glicemia não tenha voltado ao normal deve-se consumir mais 15 g de carboidratos. Se estiver perto da hora da refeição ela deve ser antecipada.

Referências bibliográficas

  • Hospital do coração, Recomendações Nutricionais para Diabetes Mellitus. Equipe de Nutrição do Hospital do Coração Supervisionada pela Nutricionista Rosana Perim Costa. Artigo publicado em: http://www.omint.com.br/nutricao-13.asp. Acesso: 18/02/2008.

  • Sociedade Brasileira de Diabetes. Consenso Brasileiro sobre Diabetes: Diagnóstico e classificação do Diabetes Mellitus e tratamento do Diabetes Mellitus tipo 2, 2000. Em: http://www.diabetes.org.br/educacao/docs/Consenso_atual_2002.pdf Acesso: 18/02/2008.

  • Sociedade Brasileira de Diabetes. Manual de nutrição: paciente. Em: http://www.diabetes.org.br/educacao/ Acesso em: 22/02/2008

  • Sociedade Brasileira de Diabetes. Hiperglicemia. Em: http://www.diabetes.org.br/diabetes/hiperg.php Acesso em: 23/01/2008.

  • Sociedade Brasileira de Diabetes. Hipoglicemia. Em: http://www.diabetes.org.br/diabetes/hipog.php Acesso em: 23/01/2008.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Whats: (11) 9.6913-1889