Q! OSTEOPOROSE

Osteoporose: o que é?

A osteoporose é o aumento da porosidade dos ossos o qual leva a um enfraquecimento ósseo podendo acarretar alto risco de fraturas, mesmo em atividades rotineiras.

Desde a infância até a idade adulta o osso ganha resistência, porém aos 35 anos e, especialmente na idade avançada, o osso perde cálcio e com isso a sua força diminui progressivamente.

Apesar de sua aparência rigorosa e resistente, o osso é um tecido vivo que está em constante processo de formação e reabsorção. Este processo é chamado de remodelação óssea e é diferente em cada etapa da vida. O osso se reconstrói com mais intensidade nas primeiras décadas da vida, sendo que, a partir dos 30 anos, o quadro se inverte e a absorção de osso passa a ser maior que a formação.

O organismo está constantemente fazendo e desfazendo os ossos, sendo que os hormônios ajudam a manter o equilíbrio entre a perda e o ganho de massa óssea, efetuando assim, sua renovação. Outro elemento fundamental para a saúde dos ossos é o Cálcio que é absorvido pela ingestão de alimentos.

Durante os primeiros anos após a menopausa, a mulher perde cerca de 1/3 do cálcio dos ossos, em conseqüência da perda de função dos ovários que deixam de produzir o hormônio feminino (estrogênio), que protege os ossos contra a osteoporose.

Quando a massa óssea e a quantidade de cálcio diminuem substancialmente, existe um enfraquecimento dos ossos que se tornam ocos, porosos e mais suscetíveis a fraturas. Esse acontecimento é chamado de osteoporose, uma doença muito freqüente na população feminina (cerca de sete milhões de mulheres brasileiras), principalmente, na terceira idade. A osteoporose masculina também é constatada em pacientes em idades mais avançadas.

As fraturas mais freqüentes ocasionadas pela doença acontecem na coluna vertebral, quadril e ossos do punho e ocorrem com mais freqüência no sexo feminino após 65 anos e no masculino após 75 anos.

A osteoporose avança vagarosamente e dificilmente apresenta sintomas. Por ser silenciosa, ela pode passar completamente despercebida se não forem realizados exames para diagnosticá-la.

Assim, na maioria das vezes a pessoa não toma conhecimento que tem osteoporose até que aconteça uma fratura. Porém há alguns sintomas:

  • Perda gradual de altura (achatamento das vértebras);

  • Dor nas costas;

  • Fraturas na espinha, nas munhecas e nas costelas.

A melhor alternativa para se evitar a osteoporose ainda é a prevenção. Algumas medidas preventivas podem ser tomadas ainda na juventude, como o consumo adequado de Cálcio (laticínios são as principais fontes) e a prática de exercícios regulares, principalmente aqueles que incluam levantamento de peso, de preferência com acompanhamento de um educador físico.

Osteoporose: fatores de riscos

Os fatores de riscos que podem facilitar o aparecimento da osteoporose são:

  • Idade avançada em ambos os sexos;

  • Menopausa precoce (antes dos 45 anos);

  • Composição corporal magra;

  • Doenças crônicas que tenham acometido jovens dos 10 aos 18 anos, em fase essencial para aquisição de massa óssea;

  • Presença de deficiência nutricional de cálcio, vitamina D, C ou de alimentos em geral (desnutrição ou problemas de absorção); ou consumo excessivo de fibras insolúveis, proteína animal, fosfatos, cafeína, sal açúcar, álcool, vitaminas E e A;

  • Ausência de reposição hormonal após a menopausa;

  • Baixos níveis de testosterona (hormônio masculino)

  • Tabagismo (uso de cigarro);

  • Sedentarismo (não fazer exercícios);

  • Doença genética;

  • Doenças da tireóide (hipertireoidismo) e paratireóide (hiperparatireoidismo);

  • Uso prolongado de corticóide (cortisona);

  • Problemas de estômago e intestino ou cirurgias.

O conhecimento destes fatores é essencial para a prevenção da osteoporose.

FATORES DE RISCO PRA OSTEOPOROSE:

Osteoporose: como é feito o diagnóstico

A densitometria óssea é o exame que fornece mais elementos para o diagnóstico e o acompanhamento de qualquer terapêutica. Todavia, além do diagnóstico da doença por meio da densitometria, é importante encontrar suas causas.

Este exame é rápido, suave e não requer nenhum preparo. A duração do exame é de 10 a 30 minutos, em média. Ele possibilita verificar a quantidade de massa óssea e confirmar se, naquela ocasião, a pessoa apresenta uma massa óssea normal, osteopenia ou se já tem osteoporose. Por osteopenia entende-se uma massa óssea reduzida, que pode evoluir para osteoporose.

Osteoporose: prevenção e tratamento

O melhor tratamento para a osteoporose é a prevenção, que deve começar ainda na infância, estimulando a prática esportiva e uma aliimentação rica em cálcio.

  1. – Dieta

A alimentação é um aliado forte no combate a osteoporose. Uma pesquisa mostrou que o brasileiro tem deficiências alimentares em cálcio e vitamina D, pois enquanto a recomendação de ingestão diária para adultos é de 800 a 1.000mg de cálcio, os brasileiros consomem, em média, 400mg.

Uma dieta rica em cálcio no adulto irá diminuir a perda de cálcio dos ossos.

Ingestão diária para evitar osteoporose:

[endif]--Diversos alimentos contêm cálcio, mas as principais fontes são os laticínios (leite, queijo, iogurte, etc.). ![endif]--

300mg de cálcio equivalem aproximadamente à:

Quantidade de Cálcio por 100 g ou 1 xícara dos alimentos abaixo:

– Sol e Vitamina D

A vitamina D é outro elemento benéfico para se ter os ossos saudáveis, pois ela é responsável pela boa absorção de cálcio. Não é preciso ir longe para encontrá-la. Os brasileiros são privilegiados, pois tem a fonte gratuita, que é o sol, o qual é responsável por estimular a produção de quase toda vitamina D que necessitam.

A exposição ao sol (sem protetor solar), no inicio da manhã, antes das 9h ou após as 16h, durante 10 a 15 minutos é suficiente para formar a vitamina D, pois na pele é que se produz esta vitamina, que tem como papel transportar o cálcio dos alimentos para o osso, e com isso os ossos ficam mais fortes.

Não é necessário ir à praia ou à piscina. A exposição de braços e pernas já é suficiente. O restante pode vir do consumo de alimentos ricos em vitamina D, como óleos, alguns peixes (salmão, arengue, sardinha), gema de ovo, amêndoas e nozes. A suplementação de cálcio e vitamina D é necessária quando a pessoa não consegue ingerir a quantidade adequada ou tem doenças que afetam os ossos.

– Medicamentos

O cálcio e a vitamina D, apesar de essenciais para a formação e manutenção dos ossos, sozinhos não conseguem tratar as pessoas que já desenvolveram a osteoporose. Assim, é necessário procurar seu médico para uma melhor conduta.

– Atividade Física

[endif]--A prática de atividade física estimula a formação óssea e fortalece a musculatura e, por conseqüência, o esqueleto. A força mecânica gerada pelos exercícios, quando aplicada sobre o tecido ósseo origina sinais bioquímicos que estimulam as células que formam o osso.

O pico da formação óssea ocorre na juventude. Por isso, para aproveitar o máximo de produção óssea é importante que se pratique exercícios como musculação, corrida ou bicicleta. É interessante observar que quando você estimula um, você automaticamente gerará benefício ao outro. É por isso que se pode falar que os ossos e os músculos andam unidos.

Aconselha-se que a criança e o jovem tenham uma vida bem ativa, independente do exercício que venham a praticar. Os exercícios devem ser feitos no mínimo três vezes por semana por pelo menos 45 minutos. Os exercícios indicado são os realizados com algum tipo de peso ou resistência, como os de fortalecimento muscular ou até mesmo com o peso do próprio corpo, nas caminhadas, corridas, danças, pedalar.

Exercícios que não usam a força da gravidade, como os desempenhados na água (hidroginástica e natação), mesmo que não ocasionem benefícios diretos para a osteoporose, são muito bons para o condicionamento físico e cardiovascular e podem diminuir o risco de quedas.

Lembrar: quanto mais utilizamos nossos ossos mais potentes eles ficam! Conseqüentemente, quanto maior a atividade física menor o risco de osteoporose. Sempre use roupas e calçados apropriados. Faça alongamento antes e depois da atividade física. Um profissional competente poderá preparar um programa mais apropriado para suas necessidades!

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Whats: (11) 9.6913-1889